Língua Portuguese
EnglishFrançais
Strengthening the private sector

Visão

A visão da EMRC é a de uma África em crescimento e interligada à economia mundial de forma inclusiva e equilibrada.


Procuramos reenforçar o sector privado de forma a estabelecer uma economia Africana sustentável e vibrante.

Missão

Para se conseguir um sector privado sólido em África, o tecido empresarial, e em particular as Pequenas e Médias Empresas (PMEs), bem como os representantes do sector público devem ter acesso a know-how / conhecimento, a uma ampla rede de contactos e a parceiros de negócio de qualidade.

A estratégia EMRC passa por colocar à disposição do  sector privado e público plataformas  de negócios pragmáticas, oportunidades de networking, missões empresariais e programas de capacitação de recursos humanos.

Parceiros

Mais de duas décadas de colaboração têm vindo a ensinar-nos que uma organização saudável precisa de bases fortes. Os nossos parceiros são os pilares das nossas plataformas e iniciativas

UNDP
EIB
KFW
Pfizer
FAO
afreximbank
Old Mutual
IFC
Rabobank
ICD
cinadco
hazera
israex
lr group
mashav
Netafim
CEMAC
CEEAC
CEBEVIRHA

História

Há cerca de vinte anos, a EMRC reconheceu o potencial e o importante papel que os empreendedores africanos representam para o futuro do continente.

Com um foco inicial no sector agrícola e na alavancagem do empreendedorismo, a experiência EMRC tem crescido, incluindo presentemente a partilha de conhecimento na área de acesso ao financiamento, na promoção do diálogo público-privado, no acesso a novas tecnologias e na capacitação de recursos humanos.

  • EMRC - 1992

    1992

    Após a queda do muro de Berlim e a abertura de mercados, a EMRC é estabelecida em linha com a visão europeia "para a construção de um mercado único europeu". A EMRC aparece com o intuito de permitir o acesso a mercados internacionais por parte dos países que se encontram na Europa mas estão para além das fronteiras da "Comunidade Europeia".

  • EMRC - 1994

    1994

    Prof. Pierre Mathijsen aposenta-se da Comissão Europeia como Director Geral da Direcção de Desenvolvimento Regional e como Director do Banco Europeu de Investimento. Junta-se à EMRC e é eleito Presidente; traz uma riqueza de experiência e conhecimento para o desenvolvimento das relações económicas entre os Estados menos e mais desenvolvidos.

  • EMRC - 1995

    1995

    Reconhecendo o importante papel que o sector privado Africano pode, quer e precisa desempenhar no desenvolvimento da economia e do continente, a EMRC volta-se para o continente africano. A partir de então e graças a Jean Dominique Kamba que aderiu entretanto ao Comité Executivo EMRC, mais africanos, do sector privado e público, participam nas nossas atividades.

  • EMRC - 1996

    1996

    Babacar Ndiaye termina os seus dois mandatos enquanto Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento e forma a African Business Roundtable, para atrair mais intervenientes do sector privado para a África. Ele lidera um grupo de oficiais para a primeira Missão Empresarial Agrícola África-Israel, onde Jacques Attali, o orador de honra, apresenta a sua visão de um banco regional do Oriente Médio.

  • EMRC - 2000

    2000

    A EMRC centra a sua atenção na produção de alimentos em África e viaja para a África Ocidental - Costa do Marfim, Nigéria, Ghana - , onde se encontra com potenciais investidores e parceiros técnicos e visita projectos que necessitam de desenvolvimento e investimento.

  • EMRC - 2001

    2001

    O primeiro Fórum AgriBusiness é realizado em Bruxelas, com especialistas da Fundação Rabobank, da FAO, da Comissão Europeia e outros, onde as discussões sobre a segurança alimentar e possível colaboração Norte-Sul são apresentadas.

  • EMRC - 2003

    2003

    No Fórum EMRC, em Bruxelas, e na presença dos meios de comunicação, do sector privado e público, Ngozi Okonjo-Iweala, ministra das Finanças da Nigéria, recebe o Prémio EMRC pela sua tenacidade e óptimo programa económico para impulsionar o desenvolvimento do país.

  • EMRC - 2005

    2005

    A Fundação Rabobank torna-se um parceiro sólido do Fórum AgriBusiness EMRC, que acontece anualmente em Bruxelas, e conta com cerca de 150-200 delegados sendo mais de metade proveniente de África. O Africa Finance & Investment Forum é estabelecido, para discutir instrumentos de financiamento inovadores e oportunidades de investimento em África.

  • EMRC - 2007

    2007

    A FAO confirma o seu apoio à EMRC e recebe o Fórum AgriBusiness em Roma, na sua sede.

    Novembro: A EMRC é convidada a organizar o seu primeiro fórum de negócios fora da Bélgica. O Africa Finance & Investment Forum, é realizado em Lisboa, Portugal, sob o patrocínio da Presidência Portuguesa da União Europeia.

    Especialistas EMRC são convidados a Lubumbashi, Katanga, na RD do Congo para realizar um estudo sobre o potencial de criação de peixes.

  • EMRC - 2008

    2008

    O Prémio Project Incubator EMRC-Rabobank é iniciado na FAO que mais uma vez promove o Fórum AgriBusiness na sua sede em Roma. Pierre van Hedel, Director Geral da Fundação Rabobank premeia os produtores de café do Ruanda, pela sua abordagem de marketing inovadora. Especialistas EMRC viajam até ao Chade para realizar um estudo em 6 aldeias nas províncias do sul do país e ajudar a desenvolver e construir explorações agrícolas apropriadas. O Africa Finance & Investment Forum tem lugar no Credit Agricole. Mupeci, uma instituição de microcrédito camaronesa recebe o Prémio de Empreendedorismo.

  • EMRC - 2009

    2009

    Seguindo o incentivo dos nossos parceiros, movemos o Fórum AgriBusiness para a África. A primeira edição Africana do Fórum AgriBusiness é realizada na Cidade do Cabo, África do Sul, com o apoio do governo da África do Sul e da sua ministra da Agricultura, Tina Joemat-Pettersson. O número de delegados sobe para mais de 350. O Africa Finance & Investment Forum tem lugar no ABN Amro Bank em Amsterdão, com a FMO como principal parceira. O acordo de colaboração entre a FMO e o Banco de desenvolvimento do Leste Africano é assinado.

  • EMRC - 2010

    2010

    O Presidente Yoweri Museveni do Uganda, no seu discurso no Fórum AgriBusiness em Kampala, felicita a EMRC pelo seu trabalho para o benefício de todos os africanos. O primeiro-ministro do Chade Emmanuel Nadingar lidera uma grande delegação ao Fórum. Para incentivar a colaboração inter-regional, é lançada a Missão Económica Índia-África, com o apoio do ICRISAT o primeiro grupo é recebido no campus da ICRISAT, em Hyderabad.

  • EMRC - 2011

    2011

    A EMRC e o Banco Africano de Desenvolvimento unem forças e organizam o Africa Finance & Investment Forum, com um ênfase sobre o "Missing Middle", durante as reuniões Anuais do BAD em Lisboa.

    A Missão Económica Índia-África no ICRISAT e a Missão Empresarial Agrícola África-Israel visam ambas apresentar técnicas agrícolas avançadas e bem-sucedidas que ajudaram ao desenvolvimento das duas nações .

  • EMRC - 2012

    2012

    O Fórum AgriBusiness é realizado em Dakar sob os auspícios do Presidente do Senegal, Macky Sall. O Africa Finance & Investment Forum tem lugar na sede da Rabobank em Utrecht, Holanda, em colaboração com a Food First. Os programas de formação para empresários são lançados em Bruxelas, concebidos para pequenos grupos de empresários e personalizados de acordo com as suas necessidades.

  • EMRC - 2013

    2013

    O Fórum AgriBusiness é realizado em Kigali com o alto patrocínio do Governo do Ruanda e em colaboração com o Ministério da Agricultura. Akinwumi Adesina, então Ministro da Agricultura da Nigéria é um dos convidados especiais. O Africa Finance & Investment Forum viaja para Genebra, e conta com o apoio da agência da ONU ITC - International Trade Center, entre muitos outros. A EMRC conduz um grupo de empresários a Nova Deli; a visita é coordenada com a Confederação das Indústrias da Índia.

  • EMRC - 2014

    2014

    Monty Jones, vencedor do Prémio Mundial da Alimentação em 2004 pela sua pela sua descoberta do processo genético que permitiu criar o NERICA (Novo Arroz para África), deixa a FARA (Fórum para a Investigação Agrícola em África), que liderou desde o início, em 2003. É eleito Presidente da EMRC. O Africa Finance & Investment Forum África tem lugar na sede KFW / DEG em Colónia, Alemanha.

  • EMRC - 2015

    2015

    O Fórum AgriBusiness é realizado em Kinshasa, sob os auspícios do Presidente Kabila, com um número recorde de mais de 600 participantes. O Africa Finance & Investment Forum move-se para África, pela primeira vez, e é realizado na Cidade do Cabo, África do Sul. É lançado o Prémio de Empreendedorismo para a Saúde, patrocinado pela Pfizer.

Boas-Vindas do nosso presidente

Seja Bem-Vindo a esta organização única que é a EMRC.

Dou-lhes as boas vindas a esta organização única que é a EMRC.
Antes de mais, gostaria de agradecer ao Comité Executivo da EMRC pela confiança e por me nomearem enquanto presidente, efectivamente desde Janeiro de 2014. Aceitei este cargo porque acredito na missão da EMRC de contribuir para o desenvolvimento do sector privado Africano, impulsionando o crescimento económico sustentável e responsável, através de parcerias, parcerias público-privadas, incentivos ao comércio, tranferência de conhecimento e atracção de investimento para o continente.

Dou-lhes as boas vindas a esta organização única que é a EMRC.


Antes de mais, gostaria de agradecer ao Comité Executivo da EMRC pela confiança e por me nomearem enquanto presidente, efectivamente desde Janeiro de 2014. Aceitei este cargo porque acredito na missão da EMRC de contribuir para o desenvolvimento do sector privado Africano, impulsionando o crescimento económico sustentável e responsável, através de parcerias, parcerias público-privadas, incentivos ao comércio, tranferência de conhecimento e atracção de investimento para o continente.
Eu próprio tenho um percurso em agricultura, e trabalhei muitos anos na promoção da agricultura africana. Portanto, um dos meus objectivos imediatos para a EMRC é o de fortalecer ainda mais o investimento na agricultura, que acredito, contribuirá para despertar algumas preocupações fundamentais, nomeadamente uma que me é bastante querida “Porque é que a África não se consegue alimentar?”.


O assunto apresenta uma importância crucial tanto para mim como para a EMRC, que tem, ao longo dos anos impulsionado o desenvolvimento agrícola e a auto suficiência alimentar, a par de outros temas importantes ligados ao crescimento económico da África Subsariana como o financiamento, desenvolvimento de PMEs, capacitação de jovens e mulheres, entre outros. Acredito, tal como a EMRC, que o sector privado, ao trabalhar com governos e ONGs, tem uma papel fundamental a desempenhar na solução de alguns dos problemas mais prementes que afectam o continente.


A EMRC ajuda a criar os compromissos e parcerias necessárias que poderão permitir que África atinja um crescimento a longo prazo. Estou assim entusiasmado com o meu envolvimento nas iniciativas da EMRC e acredito que reenforçar o que a EMRC faz de melhor é uma prioridade imediata: reunir especialistas e empreeendedores internacionais e africanos em fóruns internacionais, organizar reuniões B2B, partilhar melhores práticas e estabelecer parcerias de negócios. 

Texto completo

Prof. Monty Jones, Presidente do Comité Executivo, EMRC

A nossa equipa

Idit Miller

Idit Miller

VP & Managing Director

François Kacen

François Kacen

Training & Development Manager

Monika Genevoix

Monika Genevoix

Market Development Officer

Eyulo Mauro Café Lopes

Eyulo Mauro Café Lopes

Digital & Communication Specialist

Recent stories Feed de notícias

A informação é o "alimento" do crescimento económico. Leia as últimas notícias que impactam o Sector Privado em África.

Descubra
Can the digital revolution transform agriculture?

Can the digital revolution transform agriculture?

The world talks a lot about the digital revolution, but few connect it to the coming agriculture revolution, especially in Africa. Digital solutions have huge potential for helping farmers boost productivity and connect to financial tools and markets around the world.

1.2 billion opportunities

1.2 billion opportunities

The commodity boom may be over, and barriers to doing business are everywhere. But Africa’s market of 1.2 billion people still holds huge promise.